Pular para o conteúdo
Início » GOVERNOS E INSTITUIÇÕES DOS EUA SABEM QUE AS VACINAS SÃO PARA MATAR

GOVERNOS E INSTITUIÇÕES DOS EUA SABEM QUE AS VACINAS SÃO PARA MATAR

No vídeo é relatado os órgãos e instituições dos EUA que não são obrigados a tomar qualquer vacina de covid-19:

• Congresso (deputados e senadores)
• Poder Judiciário
• Equipe da Casa Branca
• Funcionários do CDC (Centro de Controle de Doenças Contagiosas)
• Funcionários do FDA (Instituição similar a ANVISA)
• Funcionários dos Correios dos EUA
• Funcionários do Instituto Nacional de Anthony Fauci
• Funcionários da Pfizer
• Funcionários da Moderna
• Imigrantes ilegais (felizardos)

Esta notícia pode calar a boca de muita gente.

Eles dizem que a vacina é boa para você mas eles querem a isenção da obrigação de serem vacinados. A própria Pfizer não obriga os seus funcionários a tomar o veneno que eles fabricam. Obviamente que os funcionários da Pfizer sabem que a vacina é um veneno para matar.

Na seção “Histórias Secretas” deste site, lá você pode constatar que governos e governantes não protegem seus cidadãos, pois entre os Agentes da NOM só há um objetivo: A MATANÇA através da vacinação.

O governo brasileiro não faz parte da NOM, porém, a sua corte suprema (STF) segue a agenda da NOM ao pé da letra. Os ministros do STF em várias ocasiões já afirmaram que seguem a Agenda 21 e 2030 da ONU (NOM). Todas as decisões deles são voltadas à NOM. Um exemplo recente: O Presidente da República decretou que as empresas não poderiam demitir os funcionários que não quisessem ser vacinados. Logo em seguida o ministro do supremo Luís Roberto Barroso suspendeu o decreto do presidente. A consequência disso é obrigar as pessoas tomarem as vacinas assassinas. Quanto às instituições se têm ou não isenção de obrigatoriedade dos funcionários serem vacinados, no Brasil a ignorância mata da mesma maneira. O Ministro da Saúde, médico, vem ignorando todos os relatos de mortes e reações adversas por consequência das vacinas. E assim os brasileiros seguem sendo envenenados.

 

 

Compartilhe

Entre em contato com a gente!

×