Pular para o conteúdo
Início » MAIS UM CIENTISTA PHD AFIRMA QUE VACINADOS MORRERÃO ENTRE 6 MESES A 5 ANOS

MAIS UM CIENTISTA PHD AFIRMA QUE VACINADOS MORRERÃO ENTRE 6 MESES A 5 ANOS

Dr. Sean Brooks, PHD – OXford, na reunião do conselho disse que todos os que tomaram a vacina morrerão em 3-5 anos de coágulos sanguíneos, imunidade reduzida e falência de órgãos.

O “Dr. Sean Brooks, PhD, Oxford ”, que passou sua carreira na área de educação deu uma série de declarações sobre os perigos dessas  vacinas  experimentais da COVID-19 que estão sendo injetadas nas massas, (especificamente as de tecnologia de mRNA produzida pela Pfizer e Moderna), em uma reunião do Conselho de Educação do Distrito Escolar de Talawanda em Ohio, em 16 de agosto de 2021.
Outros especialistas como o renomado virologista e ganhador do prêmio Nobel, Luc Montagnier e o especialista reconhecido mundialmente no desenvolvimento de vacinas, Dr. Geert Vanden Bossche PhD em Virologia e Microbiologia, também já havia alertado, apoiando assim, sobre como as vacinas COVID-19 poderão causar um desastre humanitário sem precedentes.
O renomado virologista e ganhador do prêmio Nobel, Luc Montagnier, alertou em entrevista  que não há chance de sobrevivência para as pessoas que receberam qualquer forma da vacina COVID-19 em meio a “pandemia”. Com base nas informações de Luc Montagnier, entende-se teoricamente falando, que  todos os vacinados e não vacinadas poderão morrer nos próximos anos devido às mutações do vírus em pessoas vacinadas.
O importante cientista de vacinas, independente, chamado Dr. Geert Vanden Bossche, que trabalhou com várias corporações e organizações de vacinas do mundo, incluindo a GAVI, alertou a Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o desastre global sobre a vacinação COVID em massa de populações ao redor do mundo em meio a uma pandemia viral, que ele disse que resultaria em vacinados se tornarem bombas de mutação viral, levando o que ele chama de “escape imune viral”. Em outras palavras, levaria o vírus ser resistente as vacinas.
Compartilhe

Entre em contato com a gente!

×