Pular para o conteúdo
Início » PAPA PEDE POR UMA NOVA ORDEM MUNDIAL (NOM)

PAPA PEDE POR UMA NOVA ORDEM MUNDIAL (NOM)

Ele diz que “desperdiçar” a crise do covid-19 seria pior do que uma Pandemia

“Se não arregaçarmos as mangas e imediatamente e cuidarmos da Terra, com escolhas pessoais e políticas radicais, com uma virada econômica ‘verde’ dirigindo… mais cedo ou mais tarde nossa casa comum nos jogará pela janela”, disse o Papa.

CIDADE DO VATICANO, 15 de março de 2021–Na verdadeira fraseologia globalista, o Papa Francisco pediu uma “nova ordem mundial” após a “pandemia” COVID-19. Ele também defendeu a mudança global em questões “verdes”, alertando que “não podemos perder mais tempo”.

Ainda ontem, o Vatican News publicou um trecho da entrevista do Papa: “Deus e o Mundo que está por vir”, dando uma visão do conteúdo da obra completa, que estará disponível nas livrarias a partir de amanhã. Falando ao jornalista italiano Domenico Agasso, Francisco afirmou: “O mundo nunca mais será o mesmo”.

Em linguagem aparentemente extraída do manual globalista, o Papa pediu “uma nova ordem mundial”, construída sobre o seu conceito de solidariedade, que por sua vez é extraído de seus comentários e publicações sobre fraternidade irreligiosa. Ele pediu uma erradicação do “bullying, pobreza e corrupção”. Ao mesmo tempo, enfatizou a importância da atenção universal à saúde, que surgiria através da prática de “coesão social”.

Francisco também copiou a fraseologia dos líderes globalistas (NOM) ao mencionar como a crise do covid-19 não deve ser desperdiçada: “Vamos todos ter em mente que há algo pior do que essa crise: o drama de desperdiçá-la. Não podemos sair de uma crise como antes: ou saímos melhor ou saímos pior.”

Ele chamou o covid-19 de “pandemia” um “sinal de alarme no qual a humanidade é forçada a refletir”, referindo-se aos “pilares da reconstrução” que seria uma parte fundamental de uma nova ordem mundial.

“Este tempo de julgamento pode, assim, se tornar um tempo de escolhas sábias e míopes para o bem da humanidade, de toda a humanidade”, acrescentou.

Na verdade, o Papa até vinculou o aspecto teológico da salvação à promoção de uma nova ordem mundial em consonância com as políticas globalistas, sugerindo que a salvação dependia de seu sucesso. “Não podemos mais aceitar alegremente as desigualdades e perturbações ao meio ambiente. O caminho para a salvação da humanidade passa pela criação de um novo modelo de desenvolvimento, que, sem dúvida, foca na convivência entre os povos em harmonia com a Criação.”

Se suas palavras forem ignoradas, advertiu o Papa, não pode haver “futuro para ninguém”, e, portanto, o mundo deve “se preparar para o amanhã sob a bandeira da fraternidade humana”, já que “não há alternativa”.

Francisco defendeu uma “existência mais austera”, que ele considerou necessária para realizar uma “distribuição justa de recursos”. Suas palavras pareciam reminiscências do bilionário globalista Bill Gates, que sugeriu que “países ricos” deveriam trocar carne bovina por carne 100% sintética, a fim de ajudar as políticas ambientais.

O Papa então expressou seu apoio às empresas e indústrias que só continuam a se alinharem à agenda verde globalista (AGENDA ILLUMINATI). Ele falou de “condições” para trazer investimentos financeiros “éticos e responsáveis”, que “obteriam o resultado de limitar o apoio às empresas que são prejudiciais ao meio ambiente e à paz. A LifeSiteNews informou recentemente sobre como esta mesma proposta está sendo preparada pelas principais instituições financeiras e líderes globalistas do mundo, com a adesão à agenda verde e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) pró-aborto das Nações Unidas, possivelmente determinando se alguém tem ou não acesso a financiamento no futuro.

Francisco apresentou quatro condições a serem utilizadas na determinação dos negócios aprovados do futuro: “inclusão dos excluídos, promoção do mínimo, bem comum e cuidado com a Criação”. O chefe da Igreja Católica não propôs a promoção ou o ensino da fé católica, ou a liberdade de conexão com políticas anti-vida e anti-família, como aborto e ideologia LGBT, como condições para um negócio ético.

Indo mais longe, ele repetiu seu próprio tema de catástrofe mundial iminente, a menos que as pessoas adiram à agenda verde.

“Se não arregaçarmos as mangas e imediatamente cuidarmos da Terra, com escolhas pessoais e políticas radicais, com uma virada econômica ‘verde’, direcionando os desenvolvimentos tecnológicos nessa direção, mais cedo ou mais tarde nossa casa comum nos jogará pela janela”, afirmou Francisco. “Não podemos perder mais tempo.”

Esta não é a primeira vez que o Papa sinaliza publicamente sua lealdade à agenda globalista (NOM). Em dezembro de 2020, Francisco usou a expressão: “construir melhor”, o slogan que se tornou sinônimo de polícias globalistas. A frase era o nome do site de Joe Biden após a eleição(BuildBackBetter.gov), na qual ele alegou estar “restaurando a liderança americana”.

Pouco depois disso, juntou-se a empresas de todo o mundo para promover um novo “sistema econômico” (O Grande Reset) do capitalismo em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, apesar de sua ligação com o aborto, e seu próprio apelo por uma vida simples e austera.

Isso foi então seguido por uma parceria entre o Vaticano e a ONU, na qual o Papa mostrou mais uma vez suas tendências globalistas (NOM) ao promover a educação sobre “estilos de vida sustentáveis”, “igualdade de gênero” e “cidadania global”, mas evitando qualquer menção à fé católica.

A chamada papal para uma nova ordem mundial parece ser bastante semelhante aos objetivos do Fórum Econômico Mundial (WEF que trabalha para o grande reset), que foi fundado pelo globalista Klaus Schwab. A “agenda” de Schwab é um “Grande Reset” do capitalismo, finanças e assuntos globais, e como Francisco, ele vê o a pandemia do covid-19 como uma grande oportunidade de efetivar a mudança global (golpe na humanidade).

A iniciativa anti-liberdade e anti-cristã Great Reset de Schwab exige “novas bases para nossos sistemas econômicos e sociais”, bem como “um novo contrato social que honra a dignidade de cada ser humano”.

Uma visão do futuro após o Grande Reset é o artigo muito divulgado que coloca um mundo em que a propriedade privada é inexistente e todos os produtos se tornaram serviços oferecidos por capricho do governo. Com seu próprio apelo por uma vida austera, parece que Francisco está ecoando esta sugestão do Grande Reset.

Ironicamente, então, o Papa encorajou os jovens a “sonhar grande”, dizendo que, trabalhando para os sonhos, pode-se “protegê-los daqueles que querem tirá-los deles: pessimistas, pessoas desonestas e aproveitadores”.

Nota deste site: Há vídeos no Youtube que você pode ver e ouvir, em discursos para os católicos, o Papa pedindo uma nova ordem mundial. Ele não disfarça mais. Se você vê o maior líder religioso do mundo, mancomunado com os Illuminati, imagina quem se submete e confia nesse canalha?

 

Outras reportagens do Papa pedindo uma Nova Ordem Mundial:

https://reversaohumana.com.br/post/a-nom-o-papa-e-o-anticristo/

https://reversaohumana.com.br/post/o-papa-nem-disfarca-sobre-o-seu-apoio-a-nova-ordem-mundial/

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2015/07/08/interna_mundo,489440/em-despedida-do-equador-papa-pede-nova-ordem-mundial-economica-e-ecologica.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u27544.shtml

 

Compartilhe

Entre em contato com a gente!

×