Pular para o conteúdo
Início » SCHWAB E SEU WEF ESTÃO EMPURRANDO A INTERNET DOS CORPOS

SCHWAB E SEU WEF ESTÃO EMPURRANDO A INTERNET DOS CORPOS

O vilão do James Bond, Schwab e seu WEF estão empurrando a Internet dos corpos

A Internet dos Corpos (IoB) não recebeu tanta atenção quanto deveria. É uma consequência da Internet das Coisas (IoT), um termo que está conosco há vários anos e que se refere ao plano de incorporar cada coisa na Terra com um sensor que permite que sejam conectadas à Internet (usando coisas como 5G e Smart Grid) – e, portanto, vigiado e monitorado. A IoT implica que cada nó na grade receberá e fará transmissões.

A Internet dos Corpos leva a coisa toda a um perigoso passo adiante ao imaginar um mundo onde esses sensores são biossensores que ficam no corpo humano, com o potencial de tornar cada indivíduo nada mais do que um nó na grade também. O chefe do WEF (Fórum Econômico Mundial), Klaus Schwab, que se tornou famoso entre os repórteres da mídia alternativa por sua incrível semelhança com um vilão arquetípico de James Bond, proclamou que seu Great Reset (apenas mais um nome para a Nova Ordem Mundial ou NOM) e sua 4ª Revolução Industrial (apenas outro nome para o Transumanismo) “levaria a uma fusão de nossa identidade física, digital e biológica”.

Klaus Schwab e seu WEF estão promovendo a Internet dos Corpos como parte do Great Reset da NOM, que envolve uma fusão do físico e digital.

A Internet dos Corpos

Existem vários artigos convencionais escritos em 2020 sobre a Internet dos Corpos. Um artigo da Forbes o define da seguinte maneira:

“Quando a Internet das Coisas (IoT) se conecta ao seu corpo, o resultado é a Internet dos Corpos (IoB). A Internet dos Corpos (IoB) é uma extensão da IoT e basicamente conecta o corpo humano a uma rede por meio de dispositivos que são ingeridos, implantados ou conectados ao corpo de alguma forma. Uma vez conectado, os dados podem ser trocados e o corpo e o dispositivo podem ser monitorados e controlados remotamente.

 Existem três gerações de Internet dos Corpos que incluem:

  • Corpo externo: são dispositivos vestíveis, como Apple Watches ou Fitbits, que podem monitorar nossa saúde.
  • Corpo interno: Estes incluem marca-passos, implantes cocleares e pílulas digitais que entram em nossos corpos para monitorar ou controlar vários aspectos de nossa saúde.
  • Corpo incorporado: A terceira geração da Internet dos Corpos é uma tecnologia incorporada onde a tecnologia e o corpo humano se fundem e têm uma conexão em tempo real com uma máquina remota.”

Isso descreve a agenda de forma bastante clara. A agenda IoB é a mesma coisa que a agenda do microchip humano, apenas mais avançada devido ao avanço da tecnologia. A ideia é introduzir lentamente dispositivos externos, alheios e sintéticos, no estilo sapo na panela fervendo, para que as pessoas se acostumem gradualmente a isso. Primeiro está no corpo, depois dentro do corpo, então está totalmente embutido no corpo para se fundir com o corpo. Venho alertando sobre coisas como pílulas ingeríveis, digitais e inteligentes desde pelo menos 2012. Tudo isso é apenas o aspecto da Internet dos Corpos onde as pessoas são informadas abertamente sobre o que está acontecendo e o consentimento é fabricado, mas há um outro aspecto totalmente velado que eu toquei em meu artigo anterior (sobre a natureza anti-humana da agenda do COVID) onde já fomos forçados a inalar e ingerir nanopartículas sem nosso conhecimento e consentimento (ver parágrafo abaixo sobre COVID e Transumanismo).

Enquanto isso, aqui está o que a assustadora corporação RAND tem a dizer sobre a Internet dos Corpos:

“As tecnologias da Internet dos Corpos estão sob o guarda-chuva mais amplo da IoT. Mas, como o nome sugere, os dispositivos IoB apresentam uma interação ainda mais íntima entre humanos e dispositivos. Os dispositivos IoB monitoram o corpo humano, coletam métricas de saúde e outras informações pessoais e transmitem esses dados pela Internet. Muitos dispositivos, como rastreadores fitness, já estão em uso… Dispositivos IoB já em uso e aqueles em desenvolvimento podem rastrear, registrar e armazenar o paradeiro dos usuários, funções corporais e o que eles veem, ouvem e até pensam.”

O WEF empurra a IoB

Dado o papel central de Schwab e do WEF em promover o Great Reset da NOM, também não é surpreendente que o WEF estivesse promovendo a Internet dos Corpos em 2020. Um post escrito em junho de 2020 é intitulado “A Internet dos Corpos está aqui. É assim que isso pode mudar nossas vidas”. Outro é um artigo de pesquisa intitulado “Moldando o Futuro da Internet dos Corpos: Novos desafios da governança de tecnologia” que vai em grande profundidade sobre como o IoB funcionaria, falando sobre “benefícios sociais baseados em dados” e analisar como a governança e as leis precisariam ser alteradas para tornar a IoB legalmente viável. Para ser justo, o documento do WEF analisa os riscos e as desvantagens, mas está claro que está promovendo isso como o futuro da humanidade e está simplesmente tentando descobrir como torná-lo legal e socialmente aceitável para todas as nações do mundo.

Agora é a hora para um “Great Reset”

O COVID e o Transumanismo

Com mais de um ano se passando desde o advento do COVID-19 no Ocidente, agora está bem claro que o coronavírus nunca foi uma emergência médica. Foi apenas a desculpa conveniente e o catalisador para o Great Reset da NOM. Sempre foi, como o próprio Schwab declarou, “uma rara, mas estreita janela de oportunidade para refletir, reimaginar e redefinir nosso mundo”. Observe como as palavras usadas aqui e em outros lugares – refletir, remodelar, reimaginar e redefinir – são sugestivas do lema maçônico “ordo ab chao” ou “ordem a partir do caos”, que descreve o método de destruição, de quebrar as pessoas para dar lugar à nova criação. Os controladores da NOM querem refazer você à sua imagem, como um trabalhador escravo sintético em sua Rede Inteligente digital. É por isso que eles estão tentando desesperadamente chegar à sua genética. O próximo campo de batalha está dentro do seu corpo – seu DNA. Quer se trate de alimentos tóxicos OGM ou “vacinas” de edição de genes tóxicas, é vital perceber que seus genes estão sendo direcionados.

A invasão da nanotecnologia e nanobot está bem encaminhada. Se você permitir que seus genes sejam alterados por meio da nanotecnologia incorporada, isso poderá afetá-lo de pelo menos 4 maneiras principais: primeiro, ele o desligará de sua conexão com Deus, um Criador ou uma fonte espiritual superior (dependendo de suas crenças); em segundo lugar, seu alcance perceptivo será reduzido (tornando-o assim mais dócil e menos consciente da conspiração); em terceiro lugar, reduzirá sua capacidade de acessar e utilizar suas habilidades superiores; e em quarto lugar, permitirá que você seja programado diretamente por meio de transmissões enviadas diretamente para a nanotecnologia dentro de você, representando um novo tipo de controle mental horrível nunca antes conhecido na história humana.

A operação COVID tem muitas conexões com a Internet dos Corpos ou transumanismo. Aqui estão apenas alguns exemplos:

Testes de cotonete anal de COVID:  seria hilário se não fosse verdade, mas certamente não era motivo de riso para os cidadãos japoneses e funcionários diplomáticos dos EUA que recentemente reclamaram que a China estava forçando esses testes a eles. A China acaba de anunciar que os testes de cotonete anal de COVID serão obrigatórios para os visitantes que chegam (então acho que estou cancelando minha próxima viagem para proteger meu direito inalienável à integridade anal);

Testes de cotonete nasal de COVID: este teste invasivo envolve colocar um cotonete de cerca de 6 polegadas dentro do nariz para que atinja a parte de trás da garganta. Ele toca uma parte do seu crânio conhecida como placa cribriforme, com acesso direto ao seu cérebro. Existe um propósito ulterior para esses testes? Por que não apenas colher uma amostra de saliva ou sangue, que é menos invasiva? Seria fácil para aqueles que administram esses testes implantar nanopartículas em seu corpo e cérebro por meio desse método;

Não vacinas de mRNA de COVID: a vacina de COVID definitivamente não é o que você pensa. Existem muitas vacinas de COVID no mercado, mas duas grandes empresas farmacêuticas – Pfizer e Moderna – construíram um novo tipo de vacina chamada vacina de mRNA (RNA mensageiro). Na verdade, isso não é totalmente verdade: o que eles fizeram não se encaixa na definição médica e legal de uma vacina. Ela não interrompe a transmissão, não protege você contra sintomas moderados ou graves de COVID e não elicia diretamente uma resposta imune por meio de um vírus enfraquecido. Essas “vacinas” de mRNA são terapia genética ou ferramentas de edição de genes! Eles literalmente reprogramam seus genes para produzir anticorpos. Em outras palavras, são sistemas operacionais e dispositivos químicos – não vacinas – que alteram seu DNA e RNA modificando você geneticamente.

Além disso, há informações de que algumas dessas não vacinas podem conter substâncias como luciferase e hidrogel, que são biossensores.

“A pendemia representa um rara mas estreita janela de oportunidade para refletir, reimaginar e reiniciar nosso mundo.”

O Grande Reset e a Realidade Aumentada

Você já deve ter ouvido falar sobre AR (Realidade Aumentada) que é definida como “uma experiência interativa de um ambiente do mundo real onde os objetos que residem no mundo real são aprimorados por informações perceptuais digitais ou geradas por computador” ou, em outras palavras, a sobreposição do mundo digital em cima do mundo físico. O esquema é sobrepor toda a nossa realidade física com sensores digitais (assim como Schwab afirmou) e partículas, para transformar tudo e todos em nós no Smart Grid que podem ser monitorados, rastreados e controlados. A CIA executou a operação de coleta de dados há alguns anos em 2016, conhecida como Pokemon Go, que é uma versão básica e introdutória do que está por vir.

O plano também envolve transformar todo o papel-moeda em moeda digital e entregar o controle a um governo mundial centralizado que teria o poder de alocá-lo diretamente às pessoas – por meio de implantes corporais. Haveria um sistema de crédito social (como na China atualmente) onde todos os cidadãos são classificados de acordo com o quão obedientes e complacentes são. Se alguém não se comportar como um “bom cidadão”, seu crédito social, liberdade, direitos e até mesmo seu acesso ao seu próprio dinheiro (agora digital) podem simplesmente ser desligados. O WEF propôs em um artigo recente que até 2030, você, como cidadão médio do mundo, “não terá nada e não terá privacidade, mas será feliz” no entanto, devido à atenção negativa, eles mudaram o título e a redação. Enquanto isso, os oligarcas vêm consolidando rapidamente sua riqueza desde o COVID, esperando que as pessoas caiam em suas tentativas óbvias de lavagem cerebral de abraçar a pobreza e ficar bem com ela.

Considerações Finais: Cuidado com os Biossensores da Internet dos Corpos

A Grande Reinicialização é apenas mais uma frase para a Nova Ordem Mundial. Quando os sensores da IoT se tornarem os biossensores da IoB, você saberá que a agenda avançou rapidamente ao ponto em que a escravidão em massa está se tornando uma realidade. A agenda maligna da NOM não está escrita em pedra. Pode ser parada. No entanto, isso começa com você em seu poder e em seus direitos soberanos inerentes, dados por Deus e inalienáveis. Você deve reivindicar seu direito à autonomia corporal, recusando-se a consentir com qualquer coisa forçada em seu corpo. Você deve reivindicar seu direito à soberania médica, recusando-se a consentir com qualquer intervenção médica ou experimentação – o governo não tem autoridade para exigir máscaras, que são uma intervenção médica em massa, e a não vacina de COVID é um experimento médico mundial gigante. Você deve reivindicar integralmente seu direito de respirar oxigênio de maneira desobstruída e irrestrita. Não se deixe enganar para se tornar uma cobaia humana para a Big Pharma tomando uma não vacina que alterará seus genes para sempre.

Lembre-se, como este artigo afirma, que “a atração da Utopia tem muitos ganchos”, pois as pessoas são seduzidas a desistir da “privacidade e liberdade para o bem comum”.  Os conspiradores da NOM SEMPRE escondem sua agenda de controle em uma linguagem que soa nobre, seja justiça social, o Novo Normal, o Great Reset, passaportes de liberdade, pulseiras de liberdade, sustentabilidade, diversidade, inclusão ou o bem comum.

 

 

 

Compartilhe

Entre em contato com a gente!

×